Visibilidade das organizações e captação de recursos

Por: Conselho Editorial
01 Dezembro 2005 - 00h00

O Terceiro Setor está na moda! O mundo está focado na atuação social. A mídia, as empresas, os governos, as pessoas de um modo geral estão dispostos a ajudar. Nos bastidores, entidades, ONGs, instituições, enfim, os atores do Terceiro Setor que gerem e administram as ações sociais civis, devem aproveitar o momento!

Está na moda ajudar entidades sociais, tanto financeira como voluntariamente. Por isso, a comunicação social de sua organização deverá mostrar que “é bonito e saudável” contribuir com o próximo e, com isso, incentivar a adesão ao seu projeto.

O marketing ou o estudo do mercado são uma das principais ferramentas da comunicação. O mundo corporativo utiliza-se do marketing a fim de angariar novos clientes e incrementar suas vendas. Por terem fins lucrativos, as empresas necessitam reforçar sua marca junto aos seus grupos de influência ou de interesse (stakeholders), motivando consumidores, vendedores e funcionários.

Igualmente acontece no setor social. As entidades devem criar uma identidade junto à comunidade onde atua por meio de material impresso, campanhas publicitárias e demais ferramentas disponíveis. Uma organização que já foi notícia em algum jornal ou revista tem mais apoio da sociedade. Quem não comenta ao ver a foto de um amigo no jornal: “Olha, Fulano está ficando importante, hein?” O mesmo acontece com empresas e entidades.

No Terceiro Setor a comunicação deve se apropriar das técnicas utilizadas na administração moderna para compor seu planejamento e executar seu “marketing”. A palavra não combina muito com o cenário social em que as organizações atuam, mas é de fato um ponto fundamental em que dirigentes e voluntários das ONGs devem se apoiar.

Com planejamento e integração, as ferramentas de comunicação podem ser usadas para diversas finalidades. Além da própria divulgação institucional, pode-se buscar novos doadores, parceiros e voluntários. É por meio da comunicação que a entidade irá prestar contas a seus parceiros, doadores, corpo diretivo, conselheiros e à própria comunidade sobre o andamento de suas atividades.

A comunicação sempre foi, é e sempre será o melhor meio de dar visibilidade e credibilidade a um projeto social e, conseqüentemente, isso ajuda na captação de recursos.

É por essa razão que a primeira edição deste ano traz uma matéria especial sobre o valor e a atuação da comunicação no Terceiro Setor. Como o nosso Chacrinha eternizou: “Quem não comunica se trumbica”.

PARCEIROS VER TODOS