Tecnologia Solidária

Por: Thaís Iannarelli
01 Maio 2004 - 00h00

Politec Solidária forma novos talentos com aulas de informática diferenciadas

Thaís Mendes

Imagine uma grande empresa, com cerca de seis mil funcionários e unidades espalhadas por diversos estados brasileiros. Agora imagine um mesmo sentimento tomar conta desses funcionários: a solidariedade. É o que acontece na Politec, que já tem 30 anos de história e é uma das cinco maiores empresas de tecnologia do país.

A primeira idéia de fazer algo pelo setor social foi sugerida por um grupo de office boys em 2001, mesmo ano em que surgiu o nome Politec Solidária. Realizou-se na época uma campanha que arrecadou 5,2 toneladas de alimentos, dez mil peças de roupa, brinquedos e material escolar, que foram distribuídos para entidades de assistência a crianças carentes. “Isso mostrou que havia um campo muito fértil para se captar solidariedade na empresa. A partir daí a Politec estruturou um departamento para orientar e coordenar essas ações, que até então eram muito dispersas”, explica Filipe Rizzo, coordenador da Politec Solidária.

O caminho escolhido para atuar socialmente foi a inclusão digital. Vale frisar que a Politec Solidária em si possui apenas duas funcionárias – todos os outros participantes que fazem o projeto caminhar são voluntários.

Ações e parcerias da Politec Solidária

CDI

O Comitê para Democratização da Informática é um dos parceiros da Politec Solidária, que, além de doar equipamentos e ajudar financeiramente, também oferece cursos gratuitos e palestras para a capacitação dos monitores das Escolas de Informática e Cidadania (EICs), mantidas pelo próprio CDI.

Cursos Modulares de Informática

Visando à inclusão digital de jovens carentes, os cursos são ministrados nas EICs por voluntários da Politec Solidária (funcionários da Politec). As aulas fogem do aprendizado básico. A prioridade é a aula de hardware (como montar um computador), que começou em 2003 e formou 120 alunos em Salvador, São Paulo e Brasília. Até abril deste ano já se formaram aproximadamente 50 pessoas de diferentes EICs e foram iniciados também cursos de html (linguagem relacionada à internet) e lógica. Ao final das aulas, há entrega de certificados para participantes e instrutores. O principal objetivo é fazer cursos de longa duração, para se introduzir a linguagem Java (hoje em grande foco e ainda com poucos profissionais que a dominam).

Centro de Ensino da Audição e Linguagem – Ceal

Projeto de longo prazo, acompanha crianças com deficiência auditiva dos 5 aos 17 anos. A meta é introduzir a informática como ferramenta na educação dessas crianças. Para isso, foi realizado um treinamento com as professoras do Ceal em Brasília. A Politec Solidária cobre os custos dos dois laboratórios existentes na escola.

Missão Criança

A Politec Solidária também apóia a ONG, dando suporte às sedes nos municípios de Formosa e Cidade Ocidental (DF). A idéia também é complementar o projeto Bolsa-Escola Cidadã, proporcionando o acesso à tecnologia.

Resultados

As iniciativas da Politec Solidária causam satisfação tanto naqueles que são atendidos, quanto nos voluntários. “Senti a retribuição quando um aluno conseguiu consertar o computador sozinho. Aquilo já foi meu pagamento”, diz o instrutor dos cursos modulares Evaldo Evangelista, funcionário da Politec.

O aluno do curso de hardware, Maurício de Oliveira, traduziu durante sua formatura e entrega de certificados o que significa essa iniciativa para os participantes: “Nesse curso aprendemos não só informática, o que já é ótimo, mas principalmente a conviver bem com as pessoas, que é o mais importante”.

www.politec.com.br

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

PARCEIROS VER TODOS