O Dever

Por: Marcos Biasioli
01 Setembro 2002 - 00h00
“Não tenho outra ocupação senão a de vos persuadir a todos, tantos velhos como novos, de que cuideis menos de vossos corpos e de vossos bens do que da perfeição de vossas almas, e a vos dizer que a virtude não provém da riqueza, mas sim que é a virtude que traz a riqueza ou qualquer outra coisa útil aos homens, quer na vida pública, quer na vida privada.” (Sócrates, 348 a.C.)

Sócrates, há quase quatro séculos antes de Cristo, lecionava que a perfeição de nosso espírito depende de nossas virtudes. Produzir o bem, por si só, nem sempre resulta na contabilidade de nossas virtudes.

A eficácia de nossas ações deve estar sempre sintonizada com nossas intenções. É o coração que deverá ser persuadido na saga da produção do bem, não importando o tipo e a forma, mas sim o propósito de saciar o próximo, como se estivesse saciando a si próprio.

O dever da promoção do bem tirado de dentro do coração é obrigação moral, representa a lei da vida, e é difícil de ser cumprido, pois geralmente é contrário às seduções do interesse do homem, que muitas vezes o edifica com o propósito de refletir como mera vitrine ao seu reconhecimento de frágil benevolente.

Já dizia Lázaro: “O dever não tem testemunhos, e suas derrotas não têm repressões. Ele começa precisamente no ponto em que ameaçais a felicidade ou a tranqüilidade do vosso próximo e termina no limite que não gostareis de ver ultrapassado em relação a vós mesmos”.

Enfim, não nos prendamos apenas às lições desta revista, que tem como principal missão indicar caminhos menos áridos para a prática do bem, mas tiremos dela reflexões acerca de como exercitar o nosso Dever.

Afinal, a filantropia sempre é associada à prática do bem, e o simples despojo de nossos vinténs em prol daquele que nada tem é como se não estivéssemos ajudando a ninguém.

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

PARCEIROS VER TODOS