Marcos Adriano Amorim

Por: Elaine Iorio
01 Março 2005 - 00h00

Graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e com especialização em Engenharia de Controle pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Marcos Adriano Amorim começou a trilhar sua carreira profissional em 1994, quando foi aprovado em um concurso para engenheiro da Força Aérea Brasileira.

Mas após oito anos como oficial militar, decidiu buscar outros caminhos profissionais. Ingressou em 2002 no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), como Auditor Fiscal da Previdência Social, e passou a atuar no segmento de isenção previdenciária.

Em um primeiro momento, a nova área de trabalho parecia distante daquela iniciada na faculdade, mas a importância social das atividades a serem desenvolvidas o motivaram. Para ele, “é extremamente importante que o governo propicie, direta ou indiretamente, atendimentos básicos e fundamentais à população mais carente, de modo a garantir suas condições de sobrevivência”. Dessa forma, considera uma honra colaborar com as atividades do Terceiro Setor, fiscalizando as entidades isentas das contribuições sociais, com o objetivo de que os recursos a elas destinados sejam realmente aplicados na melhoria das condições sociais do país.
Com a criação da Secretaria da Receita Previdenciária (SRP), no início de 2005, foi convidado a assumir a chefia da Divisão de Gerenciamento de Auditoria em Isenção Previdenciária da SRP, setor que gerencia as ações fiscais em entidades isentas de todo o Brasil.

Em entrevista à Revista Filantropia, ele fala sobre a situação do Terceiro Setor no país e esclarece as principais legislações e normas que regulamentam o Relatório de Atividades, documento obrigatório de prestação de contas à SRP por entidades sociais isentas do recolhimento de tributos à Seguridade Social.

Revista Filantropia: Você considera necessária a ligação da sociedade a entidades ou movimentos sociais?
Marcos Adriano Amorim:
Acho extremamente importante a participação da sociedade civil na cobrança da atuação do Estado, a fim de melhorar as condições de equilíbrio social do país. Entretanto, em virtude das dimensões que tomaram os problemas sociais brasileiros, não basta cobrar o Estado, é necessária a participação efetiva da população, colaborando para a resolução dos problemas.

Filantropia: Segundo o IBGE, hoje já são mais de 276 mil fundações privadas e entidades sem fins lucrativos no Brasil. Como o senhor vê esse crescimento?
MAA:
Sem dúvida, grande parte do crescimento é fruto da conscientização da população brasileira sobre a necessidade de engajar-se nos movimentos que visam a melhoria das condições sociais do país, colaborando para a redução das desigualdades. Contudo, esse gradiente positivo tem uma parcela relacionada a entidades cujos propósitos não se coadunam com os princípios da responsabilidade social. Algumas atuam, até, com objetivos escusos. Nesse momento, há a necessidade de atuação dos órgãos de controle e fiscalização governamentais, juntamente com a sociedade civil, para executar a filtragem dessas entidades, impedindo, assim, que seja denegrido o nobre intuito dos movimentos e das ONGs que atuam com seriedade no país.

Filantropia: Na sua opinião, quais são os maiores desafios do Terceiro Setor no Brasil?
MAA:
Entendo que são muitos os desafios que o Terceiro Setor enfrenta para atingir seu objetivo primordial, de contribuir para a melhoria das condições de vida dos cidadãos. Por outro lado, existe um desafio comum a todas as instituições do setor: a obtenção de recursos para financiar suas atividades. As fontes financiadoras podem se diferenciar. Dentre as mais comuns, reputo figurar as contribuições pessoais, patrocínios de empresas e recursos públicos. É de suma importância para a entidade manter a credibilidade perante seus financiadores. Para essa finalidade, faz-se mister a elaboração de prestação de contas que legitime o trabalho desenvolvido pela instituição e mostre ao financiador que os recursos por ele disponibilizados foram aplicados da maneira como a entidade havia se comprometido previamente.

Filantropia: Para o senhor, quais seriam os métodos ideais de fiscalização das entidades filantrópicas?
MAA:
Para responder essa pergunta, recorro a um velho dito popular: “O que é acordado (previamente entre partes) não é caro!”.  Dessa forma, entendo que a maneira mais adequada de fiscalizar uma entidade filantrópica é fazer cumprir o “acordo” firmado previamente entre as partes. Quando a instituição apresenta sua proposta de execução de trabalhos ao financiador, compromete-se a aplicar os recursos e prestar contas de uma forma predefinida.

Filantropia: Qual a importância da prestação de contas de entidades filantrópicas junto ao INSS?
MAA:
Aproveito esse assunto para fazer um esclarecimento. No final de 2004, a estrutura de arrecadação da receita previdenciária existente no INSS desvinculou-se dessa autarquia, migrando para a recém-criada Secretaria da Receita Previdenciária (SRP), diretamente ligada ao Ministério da Previdência Social. Dessa forma, as competências de arrecadação da receita previdenciária, que eram do INSS, passaram a ser executadas pela SRP, incluindo o recebimento do Relatório de Atividades das entidades isentas.

Ressalto que todos os que utilizam recursos públicos estão obrigados à prestação de contas. É a garantia de que a destinação dos recursos será a obtenção do bem comum. Quando uma entidade beneficente de assistência social requer da SRP a isenção das contribuições previstas nos art. 22 e 23 da lei 8.212/91, ela deixa de recolher à Seguridade Social parte dos tributos a que estaria obrigada. É como se o governo repassasse os valores à instituição, para que ela os aplique em atendimentos relacionados à assistência social, ou seja, assistir pessoas comprovadamente carentes, na forma definida pela legislação. Ao requerer da SRP a isenção, a entidade deve atender a uma série de requisitos previstos na legislação. Nessa mesma legislação constam os parâmetros da prestação de contas a que a entidade se obriga para fazer jus à isenção.

O Relatório de Atividades, a prestação de contas das entidades isentas, é fundamental, pois é a maneira pela qual a organização comprova que aplicou os recursos públicos recebidos na forma estabelecida pela legislação, ou seja, em atendimentos que proporcionem o mínimo necessário à sobrevivência de pessoas que não têm meios para provê-la. A legislação citada está disponível no site do Ministério da Previdência Social, no link Legislação (Sistema de Legislação da Previdência Social – Sislex). Outras informações também podem ser obtidas nas Seções de Orientação da Arrecadação das Unidades Descentralizadas da SRP.

Filantropia: Em relação aos tipos de prestação, quais os pontos que devem ser abordados e de que forma?
MAA:
A prestação de contas das entidades isentas à SRP é o Relatório de Atividades, que deve ser entregue anualmente até o dia 30 de abril. Nele devem constar, dentre outras informações, as atividades realizadas pela instituição no ano anterior. É importante destacar que os recursos que a entidade isenta deixou de recolher à Seguridade Social devem ser aplicados em atividades relacionadas à assistência social. Esse é o princípio básico que a organização deve seguir ao escolher as atividades nas quais aplicará os recursos, que precisam ser vinculadas aos parâmetros fundamentais de manutenção das condições de sobrevivência da população mais carente.

O art. 55 da lei 8.212/91, regulamentado pelo decreto 3.048/99 (art. 206 a 210), elucidado pela instrução normativa 100/03 (com alterações posteriores) e pelos Pareceres da Consultoria Jurídica do Ministério da Previdência Social, traz as orientações a serem seguidas na elaboração do Relatório de Atividades.

Filantropia: Quais os erros mais freqüentes cometidos pelas entidades na prestação?
MAA:
Os erros mais comuns encontrados nos Relatórios de Atividades ocorrem quando a entidade utiliza atendimentos que não se subsumem ao conceito da assistência social. Dessa forma, em virtude da freqüência dos erros, a Consultoria Jurídica do Ministério da Previdência Social emitiu o parecer 2.414 de 2001, no qual consta um rol não exaustivo de prestações que não podem ser utilizadas como justificativa de aplicação em gratuidade para fins de Relatório de Atividades. Vejamos a transcrição da relação:



 a) Descontos concedidos uniformemente a todos os alunos.
 b) Gastos com aperfeiçoamento educativo de sócios e outros serviços gratuitos.
 c) Qualificação do corpo docente.
 d) Gastos com cursos, palestras e seminários destinados aos professores.
 e) Gastos com acadêmicos (palestras, encaminhamento para estágios, visitas, recepção de calouros).
 f) Cessão de espaço físico a empresas e comunidade.
 g) Plano de saúde concedido a funcionários.
 h) Bolsas de estudo concedidas a filhos de funcionários.
 i) Desconto ou bolsa concedidos a alunos irmãos.
 j) Reduções de anuidades concedidas a alunos matriculados em mais de um curso.
 k) Valores não recebidos por inadimplência, desistência, abandono, trancamento de matrícula etc.
 l) Atendimentos prestados pelos próprios alunos, como atividades curriculares.
 m) Prestações in natura, como moradia, alimentação etc., fornecidas aos funcionários.
 n) Outros serviços que não tenham correlação com os objetivos institucionais da entidade.
 o) Custos da atividade meio desenvolvida pela instituição.
 p) Conjugação dos critérios do inciso IV com o do parágrafo 4º do decreto 2.536/98.

Filantropia: O senhor acredita que os erros refletem a falta de conhecimento legal das entidades? O que a Previdência faz para manter informadas as organizações do Terceiro Setor sobre seus direitos e deveres junto ao órgão?
MAA:
Logicamente a falta de conhecimento legal das entidades pode ser apontada como uma das causas dos erros ocorridos nos Relatórios de Atividades, mas indubitavelmente isso não pode ser utilizado como justificativa. Na mesma legislação, em que consta a previsão da concessão do benefício da isenção, encontram-se os requisitos para a prestação de contas a que a entidade se obrigou. Além do mais, é sabido que ninguém pode alegar desconhecimento da lei para eximir-se do seu cumprimento; sendo assim, é inadmissível que entidades, principalmente as de maior porte, aleguem tal fato para justificar os erros cometidos na prestação de contas.

A Previdência Social, cumprindo seu dever de informar a população sobre as normas que a regem, mantém disponível em seu site a legislação que orienta a elaboração do Relatório de Atividades. Para melhor informar as entidades isentas, estão ainda disponíveis nas Unidades Descentralizadas da SRP as Seções de Orientação da Arrecadação, para esclarecer dúvidas remanescentes.

Filantropia: Caso a instituição descumpra a prestação, quais as penalidades cabíveis?
MAA:
Os Relatórios de Atividades são analisados e, periodicamente, a entidade estará sujeita a uma auditoria fiscal.  Em ambos os casos, será verificado se a organização continua a atender os requisitos necessários à manutenção da isenção das contribuições previdenciárias. Apurada a existência de irregularidades previstas na legislação, serão tomadas providências cabíveis, que podem ser consideradas como o início do processo de cancelamento da isenção, que poderá ter cursos distintos em função do tipo de irregularidade detectada.

Após o devido procedimento legal, inclusive com a apresentação de defesa por parte da entidade, o processo pode culminar no cancelamento da isenção. Cancelada a isenção, serão cobradas da entidade as contribuições constantes dos art. 22 e 23 da lei 8.212/91, podendo, ainda, a instituição ser autuada por descumprimento de obrigações acessórias, se for o caso.

Filantropia: Quais são os itens avaliados na prestação?
MAA:
Os itens avaliados para manutenção da isenção são os listados no art. 55 da lei 8.212/91, regulamentados pelo decreto 3.048/99 (art. 206 a 210), elucidados pela instrução normativa 100/03 (com alterações posteriores) e pelos Pareceres da Consultoria Jurídica do Ministério da Previdência Social.

A legislação citada orienta que sejam analisados, principalmente, aspectos relativos à existência de remuneração de diretores, desvio de finalidade na aplicação dos recursos e manutenção da escrita fiscal regular. É verificado também se a entidade possui os títulos de utilidade pública e os certificados de entidade beneficente. Para a manutenção do Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (Ceas), emitido pelo Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), a entidade precisa comprovar que seus serviços assistenciais, nas áreas de educação e/ou saúde, atingiram os percentuais mínimos, respectivos, estabelecidos no decreto 2.536/98 – questão anteriormente regulamentada pelo decreto 752/93.

Filantropia: Como são analisadas a concessão de bolsas de estudo para funcionários e as gratuidades presentes no parecer 2.414/01 da Previdência?
MAA:
Com o objetivo de elucidar quais as aplicações de recursos da entidade não podem ser utilizadas para fins de cálculo dos percentuais exigidos nos decretos 2.536 e 752, a Consultoria Jurídica do Ministério da Previdência Social emitiu o parecer 2.414/01, que trouxe um rol, não exaustivo, de aplicações que não se vinculam aos princípios da assistência social. Nele figuram as atividades de treinamento e aperfeiçoamento dos funcionários, bem como as bolsas de estudo concedidas a seus filhos. Tais aplicações apresentam nítido caráter trabalhista, com natureza salarial, constando, na maioria dos casos, das convenções coletivas de trabalho. Portanto, longe estão de se amoldarem ao conceito de aplicação em gratuidade para fins beneficentes.

Entretanto, com a instituição do Programa Universidade para Todos (Prouni), por meio da lei 11.096/05, estabeleceu-se que as organizações que aderirem ao programa ou adotarem suas regras de seleção, e somente essas, poderão, a partir da data de vigência dessa lei, considerar como bolsistas do programa os trabalhadores da própria instituição e dependentes destes que forem bolsistas em decorrência de convenção coletiva ou acordo trabalhista, até o limite de 10% das bolsas do Prouni, desde que os agraciados atendam as condições socioeconômicas estabelecidas na própria lei.

Filantropia: Há intenção do Ministério da Previdência de informatizar o trabalho de prestação de contas?
MAA:
Sim. A SRP já iniciou os estudos no sentido de informatizar as prestações de contas (Relatório de Atividades) entregues pelas entidades isentas. Existem estimativas de que tal procedimento poderá ser implantado no próximo ano.

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
12.760
Oportunidades Cadastradas
9.310
Modelos de Documentos
2.733
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
30 Jun
2019
Young Professionals Program (YPP)
Prazo
30 Jun
2019
Global Good Fund 2020 Fellowship Program
Prazo
30 Jun
2019
Coletânea Metodologias Ativas: A caixa preta da Educação...
Prazo
8 Jul
2019
2019 SBID International Design Awards
Prazo
Apoio à Assistência Farmacêutica em Plantas Medicinais...
Prazo
25 Jun
2019
33º Festival de Música em Itanhandu
Prazo
28 Jun
2019
Slingshot 2019 Startup Competition
Prazo
30 Jun
2019
CIWEM’s Environmental Photographer 2019
Prazo
30 Jun
2019
Proposals to Support the Conservation of Globally Threatened...
Prazo
30 Jun
2019
2º Festival da Canção Brasileira - SESI
Prazo
8 Jul
2019
Concurso de Contos e/ou Crônicas ALGRASP — 2019
Prazo
1 Jul
2019
38º Festival de Música de Cruzília
Prazo
12 Jul
2019
SESI - Viagem Teatral - Produções Inéditas 2020
Prazo
12 Jul
2019
SESI - Artes Visuais - Ocupação Artística SESI-SP
Prazo
12 Jul
2019
SESI - Artes Visuais - Exposições Itinerantes SESI-SP...
Prazo
12 Mai
2020
SESI - Narração de Histórias Literárias, Oficinas...
Prazo
27 Jun
2019
2019 Design Value Awards
Prazo
30 Jun
2019
e-Antologia - Projeto Quarta-Feira Criativa - Quarta...
Prazo
11 Jul
2019
Chamada de Manifestação de Interesse para Projetos...
Prazo
29 Jul
2019
Chamada de Propostas SPRINT - Edição 2-2019
Prazo
30 Jun
2019
AWDA - Aiap Women in Design Award 2019
Prazo
15 Jul
2019
ICON11 Education Symposium
Prazo
3 Jul
2019
Well-being and Safety Research
Prazo
2 Jul
2019
Research Fellowships for Health Professionals
Prazo
30 Jun
2019
C2A Creative Communication Award
Prazo
1 Jul
2019
Internet Freedom Fund
Prazo
12 Jul
2019
SESI - Música - Espaço Café Centro Cultural FIESP
Prazo
12 Jul
2019
SESI - Artes Visuais - Exposições - Centro Cultural...
Prazo
12 Jul
2019
SESI - Artes Visuais - Galeria de Arte Digital SESI-SP
Prazo
12 Jul
2019
SESI - Artes Visuais - Espaço Galeria SESI-SP
Prazo
5 Jul
2019
Festival Nacional de Teatro de Limeira
Prazo
8 Jul
2019
Prêmio Estácio de Jornalismo – Edição 2019
Prazo
30 Jun
2019
Concurso Trema de Poemas
Prazo
30 Jun
2019
JIA Illustration Award 2019
Prazo
27 Jun
2019
Design Against War
Prazo
28 Jun
2019
Red Dot Award: Brands & Communication Design
Prazo
28 Jun
2019
Takeda Young Entrepreneurship Award 2019
Prazo
30 Jun
2019
Biodiversity Drawing Competition 2019
Prazo
1 Jul
2019
Velocidad - Programa de Aceleração
Prazo
30 Jun
2019
Falling Walls Science Fellowship for Journalists
Prazo
30 Jun
2019
Berlin Science Week Fellowship
Prazo
30 Jun
2019
Coletânea Carmesim - Arquivos Secretos
Prazo
30 Jun
2019
Taiwan International Student Design Competition
Prazo
28 Jun
2019
7ª Mostra de Curtas Araçá
Prazo
22 Jul
2019
II Prêmio Oliveira Silveira - Infantojuvenil
Prazo
30 Jun
2019
12th BBVA Foundation Frontiers of Knowledge Awards
Prazo
30 Jun
2019
Residência Artística - Rampa, Lugar de Criação...
Prazo
30 Jun
2019
IV Bienal do Sertão de Artes Visuais
Prazo
28 Jun
2019
Concurso Odília Carreirão Ortiga II
Prazo
30 Jun
2019
Coletânea Teslapunk: tempestades elétricas
Prazo
31 Out
2019
2º Prêmio BNDES de Boas Práticas para Sistemas Agrícolas...
Prazo
23 Jun
2019
Rwanda IWMF- Malaria No More Reporting Trip 2019
Prazo
30 Ago
2019
XXIV Prêmio Tesouro Nacional
Prazo
31 Jul
2019
PRONAS/PCD - Programa Nacional de Apoio à Atenção...
Prazo
31 Jul
2019
PRONON - Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica...
Prazo
23 Jun
2019
Credenciamento de Apresentações Artísticas
Prazo
30 Jun
2019
Antologia Mitografias – Volume III: Trindade
Prazo
23 Jun
2019
Understanding The Barriers To Inclusion Faced By People...
Prazo
23 Jun
2019
Exploring The Barriers To Inclusion Faced By People...
Prazo
23 Jun
2019
Driving the Adoption of GBV M&E Approaches
Prazo
23 Jun
2019
Understanding the Barriers to Inclusion Faced By People...
Prazo
16 Jul
2019
Creating Hope in Conflict: A humanitarian Grand Challenge
Prazo
9 Ago
2019
8º Prêmio Instituto 3M para Estudantes Universitários
Prazo
15 Jul
2019
Coletânea Uivos na Escuridão
Prazo
15 Jul
2019
Coletânea Viés da Alma
Prazo
16 Dez
2019
Human Rights Advocates Program
Prazo
1 Jul
2019
Coletânea O Lado Sombrio de Oz
Prazo
29 Jul
2019
Chamada de Propostas para o Programa PIPE - 3º Ciclo...
Prazo
9 Ago
2019
Fundos da Infância e da Adolescência 2019
Prazo
7 Jul
2019
Concurso Sinfonia do Amanhã - Música Transforma
Prazo
15 Jul
2019
Global Architecture and Design Awards 2019
Prazo
15 Jul
2019
IberCultura Viva para Apoio a Redes e Projetos de Trabalho...
Prazo
29 Jul
2019
Prêmio Empreenda Saúde 2019
Prazo
31 Jul
2019
Young Professionals Programme (YPP) 2019 - ONU
Prazo
29 Nov
2019
Seleção de Projetos para Credenciamento e Certificação...
Prazo
29 Nov
2019
Seleção de Projetos para Certificação visando a...
Prazo
16 Dez
2019
Melhores Práticas de Sustentabilidade - Prêmio A3P
Prazo
28 Jun
2019
IOC Women and Sport Awards
Prazo
18 Jul
2019
Prêmio Literário da Fundação Biblioteca Nacional
Prazo
2 Ago
2019
10ª Mostra Nacional de Produção Audiovisual Independente...
Prazo
15 Out
2019
Logan Nonfiction Fellowship
Prazo
30 Dez
2019
Colchester Zoo’s Action for the Wild
Prazo
24 Jun
2019
Ela Decide Seu Presente e Seu Futuro
Prazo
19 Jul
2019
Programa de Apoio à Pesquisa na Biblioteca Nacional...
Prazo
31 Jul
2019
Prêmio Nacional CFO de Saúde Bucal 2019
Prazo
25 Out
2019
1ª Edição do Game da Cidadania
Prazo
24 Jun
2019
Academia de las Artes y las Ciencias Cinematográficas...
Prazo
28 Jun
2019
USAID's Inclusive Health Access Prize
Prazo
7 Jul
2019
Cinanima 2019
Prazo
1 Out
2019
Concurso Nacional de Fotografia da Ouvidoria-Geral...
Prazo
1 Dez
2019
Tropical Rainforests
Prazo
30 Jun
2019
III Chamada Internacional da CAF para Avaliações...
Prazo
14 Jul
2019
Programa de Mestrado Profissional de Formação de...
Prazo
31 Jul
2019
Ideias para o futuro: Concurso de dissertações universitárias...
Prazo
31 Jul
2019
Intervention Effectiveness used in the Elimination...
Prazo
7 Abr
2020
Edital de Chamamento Público Conselho Municipal dos...
Prazo
25 Jun
2019
Formação de Lideranças Jovens - Ciclo 01
Prazo
13 Set
2019
Apoio a Experiências de Criação em Residência
Prazo
13 Set
2019
Apoio à Coprodução de Espetáculos das Artes Cênica
Prazo
13 Set
2019
Apoio a Festivais e Espaços Cênicos para a Programação...
Prazo
30 Jul
2019
Summer Of Solutions - #OpenCI Platform Challenge
Prazo
3 Set
2019
Summer Of Solutions - #CircularEconomy Challenge
Prazo
3 Set
2019
Summer Of Solutions - #EthicalFashion Challenge
Prazo
Contínuo
International Student Excellence Scholarship – High...
Prazo
1 Ago
2019
Filmmaking Grants Program
Prazo
5 Ago
2019
7ª Edição do Prêmio Luiz de Castro Faria
Prazo
8 Jul
2019
Prêmio MuniCiência 2019/2020 - 3ª Edição - CNM
Prazo
5 Jul
2019
ESD Okayama Award 2019
Prazo
15 Ago
2019
Mutchfunding BNDES+ Patrimônio Cultural
Prazo
Contínuo
Concessão de Patrocínio - SUDAM
Prazo
31 Jul
2019
Antologia Chuva Literária - Volume II
Prazo
19 Ago
2019
Behavioral Economics
Prazo
30 Jun
2019
Programa de Modernização da Agricultura e Conservação...
Prazo
30 Jun
2019
Programa de Incentivo à Irrigação e à Produção...
Prazo
30 Jun
2019
Programa de desenvolvimento cooperativo para agregação...
Prazo
Contínuo
BNDES Finame - BK Aquisição e Comercialização
Prazo
Contínuo
BNDES Finame - Energia Renovável
Prazo
Contínuo
Cartão BNDES
Prazo
31 Jul
2019
2019 Youth Citizen Entrepreneurship Competition
Prazo
30 Nov
2019
Lei Federal de Incentivo à Cultura
Prazo
15 Jul
2019
68th United Nations Civil Society Conference
Prazo
1 Nov
2019
Allard Prize Photography Competition 2019
Prazo
Contínuo
UN Academic Impact - UNAI
Prazo
15 Out
2019
Patrocínios Culturais e Esportivos realizados por...
Prazo
31 Out
2019
Patrocínios Culturais realizados por meio da Lei Municipal...
Prazo
31 Out
2019
UNESCO-Hamdan bin Rashid Al-Maktoum
Prazo
1 Nov
2019
Apoio ao Fundo da Infância e Adolescência (FIA) -...
Prazo
1 Nov
2019
VOLVO - Apoio ao Programa Nacional de Apoio à Atenção...
Prazo
1 Nov
2019
VOLVO - Apoio ao Programa Nacional de Apoio à Atenção...
Prazo
1 Nov
2019
Apoio ao Fundo Nacional do Idoso - VOLVO
Prazo
20 Ago
2020
Programa Ciência na Escola - Chamada Pública para...
Prazo
24 Jun
2019
Programa Ciência na Escola - Chamada Pública para...
Prazo
30 Jun
2019
UNESCO Creative Cities Network 2019
Prazo
Contínuo
Programa Cidades Inovadoras - FINEP
Prazo
Contínuo
Patrocínio de Projetos Esportivos e Culturais - Cielo
Prazo
Contínuo
Patrocínio de Projetos Educativos, Culturais e de...
Prazo
27 Jun
2019
Golden Pin Design Award 2019
Prazo
30 Jun
2019
Desafio Criativos da Escola 2019
Prazo
30 Set
2019
Feminist Review Trust Fund
Prazo
1 Jul
2019
Revista RECAM – MERCOSUL Audiovisual
Prazo
20 Ago
2019
Collaborative Awards in Science
Prazo
30 Jun
2019
Sydney Peace Prize 2020
Prazo
9
2019
Stockholm Water Prize 2020
Prazo
1 Out
2020
Volvo Environment Prize 2020
Prazo
26 Jun
2019
Auxílio à Promoção de Eventos Científicos, Tecnológicos...
Prazo
23 Ago
2019
11º Concurso de Desenho e Redação
Prazo
Contínuo
Empresas Não-Residentes - Programa de Incubação...
Prazo
30 Out
2019
Fine & Country Foundation Grant
Prazo
16 Ago
2019
Programa Senado Jovem Brasileiro
Prazo
Contínuo
Programa de Apresentação de Unidades de Dessalinização...
Prazo
Contínuo
Programa Empreendedoras Digitais
Prazo
23 Jul
2019
Programa Bolsa Nota 10 - FAPERJ - 2019
Prazo
14 Out
2019
Muste Institute's Social Justice Fund 2019
Prazo
1 Set
2019
Seed and Early-stage Grants to Grassroots Women’s...
Prazo
31 Ago
2019
Aesthetica Art Prize
Prazo
15 Out
2019
Embracing Our Differences
Prazo
31 Out
2019
Cadastramento de Bandas - Grupos Musicais 2019
Prazo
1 Nov
2019
Roy Scrivner Memorial Research Grants Program
Prazo
8 Dez
2019
CLUE: Light & Disruption
Prazo
Contínuo
Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica...
Prazo
Contínuo
Bolsa de Doutorado Direto
Prazo
Contínuo
Auxílio à Pesquisa - Regular
Prazo
15 Set
2019
Institutional Grants
Prazo
31 Out
2019
Mohamed Bin Zayed Species Conservation Fund 2019
Prazo
1 Set
2019
Fondation Mérieux’s Small Grant
Prazo
31 Dez
2019
FAPESP - Auxílio à Pesquisa - Projeto Temático
Prazo
30 Dez
2019
Wildlife Acoustics Scientific Product Grant
Prazo
22 Jul
2019
Fruit Attraction 2019
Prazo
26 Ago
2019
Israfood 2019
Prazo
31 Dez
2019
Project Grants
Prazo
Contínuo
Chamada Pública BRDE/FSA – Coprodução InternacionaL...
Prazo
Contínuo
Bolsa de Pesquisa no Exterior - BPE
Prazo
Contínuo
Patrocínio Net Claro Embratel
Prazo
Contínuo
Seleção de Projetos de Incentivo à Cultura - Lei...
Prazo
Contínuo
Seleção de Projetos de Incentivo ao Esporte - Lei...
Prazo
Contínuo
Bolsa de Pós-Doutorado
Prazo
1 Out
2019
LGBTI Projects Funding
Prazo
30 Jun
2019
Maypole Fund - Women to Proactively Challenge Patriarchy
Prazo
9 Out
2019
Making the Case for Nature
Prazo
9 Out
2019
Recovery of Species on the Brink of Extinction
Prazo
9 Out
2019
Conservation Technologies
Prazo
9 Out
2019
Participatory Science
Prazo
9 Out
2019
Reducing Marine Plastic Pollution
Prazo
9 Out
2019
Documenting Human Migrations
Prazo
Contínuo
Chamamento de Projetos Jornalísticos Sobre Florestas...
Prazo
Contínuo
FAPESP - Bolsa de Iniciação Científica
Prazo
Contínuo
FAPESP - Jovens Pesquisadores em Centros Emergentes
Prazo
Contínuo
FAPESP - Políticas Públicas
Prazo
Contínuo
Bolsas do Programa de Capacitação Técnica
Prazo
Contínuo
FAPESP - Bolsa de Doutorado
Prazo
Contínuo
RESOLUÇÃO Nº 191, de 21 de Dezembro de 2018
Prazo
Contínuo
Projetos - Globosat
Prazo
Contínuo
Estabelecimento de Parcerias para Coedições de Livros...
Prazo
Contínuo
Leia para uma criança
Prazo
Contínuo
Programa de Desenvolvimento Científico Regional –...
Prazo
Contínuo
Política de Patrocínios da CEMIG
Prazo
30 Jun
2019
Chamada Pública Bilateral FINEP-CDTI para projetos...
Prazo
Contínuo
Revista Científica de Direitos Humanos - Submissão...
Prazo
21 Set
2019
Crédito De Pesquisa Para Comitês Técnico-Científicos
Prazo
Contínuo
Chamada Pública ANCINE-FSA - Coinvestimentos Regionais
Prazo
Contínuo
Filiação ao Departamento de Informação Pública...

PARCEIROS VER TODOS