Banco de dados para adoção

Por: Dialogo Social
01 Julho 2008 - 00h00

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) lançou em abril um cadastro para unificar os dados sobre crianças que esperam por adoção em todo o Brasil. O banco de dados terá informações sobre crianças que vivem em abrigos e pais que querem adotar. Tudo será cruzado, inclusive a oferta e demanda de diferentes Estados. Não existe cálculo do número de crianças aguardando a adoção no Brasil, mas a Associação de Magistrados Brasileiros estima que pelo menos 80 mil vivem em abrigos à espera de serem adotadas. Com o cadastro, será possível avaliar o tamanho do problema e criar políticas públicas específicas para evitar que essas crianças vivam sem família. O prazo dado pelo CNJ para que os juízes enviem os dados de suas cidades é de seis meses.

www.conjur.com.br

PARCEIROS VER TODOS