Aqueles que querem ver

Por: Revista Filantropia
01 Maio 2007 - 00h00
Como é ser cego? Como é não conhecer o rosto dos amigos ou os caminhos que levam à escola? Os alunos do colégio A. Liessin Scholem Aleichem, no Rio de Janeiro (RJ), tentaram vivenciar o mundo de quem não vê, em um projeto social que envolveu toda a escola, em 2004, intitulado “Com o coração se vê mais longe”. A intenção era levar os alunos a pesquisar sobre a convivência com a diversidade, com a diferença – entre elas, a deficiência visual.

Numa palestra sobre inclusão social do deficiente visual, uma autora falou sobre a publicação de um livro falado. Alunos e professores acharam a idéia bastante interessante e, daí, nasceu o projeto “Tudo bem ser diferente”, que acabou por evoluir para “Com o coração se vê mais longe”.

Entre os fatos que alteraram o curso do programa, estão a visita da ex-aluna Etel Rosenfeld, uma das primeiras brasileiras a ter um cão-guia, e uma sugestão da Unesco que abordava a questão dos deficientes visuais – o colégio integra o Programa de Escolas Associadas, da Unesco.
O primeiro passo foi conhecer as dificuldades vividas pelos cegos. Os professores indicaram leituras que pudessem estimular alunos da 1ª à 6ª série a pensar sobre o tema, propuseram dinâmicas de olhos vendados, realizando tarefas como amarrar os sapatos ou separar livros, ouviram palestras e, especialmente, resolveram produzir livros falados, entre eles, um sobre a experiência de Etel.

Depois de constatar as diversas dificuldades enfrentadas pelos deficientes, iniciou-se um projeto de voluntariado entre os estudantes para gravar os livros falados – que contam até com dedicatórias em braile. Participaram, por iniciativa própria, crianças de 6 a 12 anos. Toda a gravação dos livros, doados ao Instituto Benjamin Constant, foi feita no período oposto às aulas. “Foi um grande aprendizado para as crianças, pois puderam conhecer outra realidade e a aprender com as diferenças”, comenta a psicopedagoga da escola Vânia Loureiro.

O colégio A. Liessin Scholem Aleichem é uma das 18.206 escolas brasileiras certificadas com o Selo Escola Solidária, do Instituto Faça Parte.

Colégio A. Liessin Scholem Aleichem
(21) 2495-5403
EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
19.064
Oportunidades Cadastradas
9.597
Modelos de Documentos
3.404
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
30 Jun
2020
Linha emergencial de crédito Conexsus
Prazo
Patrocínio BS2
Prazo
31 Jul
2020
GlobalGiving Accelerator - Virtual Training Program...
Prazo
30 Nov
2020
Stop Slavery Award 2021
Prazo
31 Jul
2020
AEB - Chamamento Público para lançamentos a partir...
Prazo
4 Set
2020
Ideias para o Futuro
Prazo
Matchfunding Enfrente o Corona
Prazo
1 Ago
2020
Todos os olhos na Amazônia
Prazo
1 Ago
2020
The IFREE Small Grants Program
Prazo
31 Dez
2020
Patrocínios e Doações - Instituto Usiminas

PARCEIROS VER TODOS