Fontes e Estratégias de Financiamento

Geral
Por: Sílvia Daskal
09 Junho 2016 - 03h57

 

No ano passado, tive a oportunidade de capacitar dezenas de hospitais filantrópicos do estado de São Paulo como uma das facilitadoras do Projeto de Captação de Recursos/Programa de Sustentabilidade das Santas-Casas do Instituto Para o Desenvolvimento do Investimento Social da Federação das Santas-Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo (Idis-Fehosp), e todas elas buscavam a diversificação de suas fontes de financiamento.

A escolha das fontes e das estratégias de financiamento mais adequadas para cada organização é parte desse processo.

<img src="https://www.filantropia.ong/images/RevistaFilantropia/RF75/cap-fontes-e-tabela.jpg" width="378" height="654" style="margin-left: 10px; float: right;" />Uma entidade pode receber doações de várias fontes: empresas, fundações, indivíduos e grupos comunitários. Os recursos também podem ser resultado de uma variedade de atividades, incluindo a apresentação de propostas de financiamento, eventos e verbas governamentais.

No processo de escolha das fontes de financiamento, o debate sobre com quem captamos recursos é um dos pontos iniciais. É fundamental para as organizações manter sua autonomia em relação ao doador, de forma que a missão e os objetivos da entidade devem orientar a política de captação de recursos, prevendo como será a relação com os financiadores, a gestão dos recursos...