7º Encontro Ibero-Americano do Terceiro Setor

Por: Revista Filantropia
01 Julho 2004 - 00h00

O evento, realizado em São Paulo para discutir assuntos relacionados à cidadania, durou quatro dias e reuniu cerca de mil participantes. Aproximadamente 90 palestrantes do Brasil, México, Colômbia, Venezuela, Argentina, Espanha, Itália e Portugal tomaram parte dos debates e falaram sobre suas experiências no Terceiro Setor.

A cidadania e suas múltiplas dimensões foi o tema abordado este ano em quatro conferências, 12 mesas de debates e 12 painéis de experiências. As discussões giraram em torno das dimensões: política, relacionando a democracia com o mundo, com a Ibero-América e com o Terceiro Setor, e social, com palestras sobre cidadania, tecnologia, educação, redes de informação e gestão social e econômica, com debates acerca da concentração de renda, mercado, capital social, meio ambiente e responsabilidade social empresarial. Ainda foram mostrados exemplos de projetos que já estão dando certo, como a Fundação Abrinq, Instituto Ayrton Senna, ActionAid Brasil, Rits e Andi.

Entre os palestrantes brasileiros estavam Rodrigo Baggio, do CDI, Francisco Whitaker, membro do Comitê Organizador do Fórum Social Mundial, e Cândido Grzybowski, diretor-geral do Ibase. A palestra sobre responsabilidade social, mediada pelo diretor-presidente do Instituto Ethos, Oded Grajew, contou com a participação do presidente do conselho da Fundação Avinas, Brízio Biondi-Morra, e do presidente da Philips do Brasil e América Latina, Marcos Magalhães. Biondi-Morra colocou em pauta que o papel da empresa na sociedade está mudando e questionou se o tempo de vida desse novo modelo é “moda”. “Hoje, o discurso é que, sem responsabilidade social, a médio e longo prazo, não há lucro”, disse Biondi-Morra. Oded expôs a dúvida: será que existe realmente uma perspectiva de transformação ou será que o trabalho tem sido superficial?

No encerramento do encontro houve uma conferência sobre perspectivas de desenvolvimento social na Ibero-América, com as participações brasileiras de Ruth Cardoso e Miguel Gellert Krigsner, e de Bernardo Toro, da Colômbia.

Simultânea às palestras e debates acontecia uma feira com cerca de 30 expositores, mostrando iniciativas e projetos sociais de empresas, fundações, institutos e de órgãos públicos. A Revista Filantropia participou com um estande no local.

Realizado bienalmente, o evento começou na Espanha em 1992 para fortalecer a área do Terceiro Setor nos países latinos e ibero-americanos. A partir de então, a cada dois anos, um dos países é escolhido para sediar o encontro, que já aconteceu no Brasil também em 1996.

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
15.198
Oportunidades Cadastradas
9.566
Modelos de Documentos
3.061
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
16 Dez
2019
Bikeducação: Edital Itaú para Seleção de Projetos...
Prazo
16 Dez
2019
ONU / FIDA - Concurso de Fotografia “Juventude e...
Prazo
Contínuo
Fundo Regenerativo Brumadinho
Prazo
22 Dez
2019
UNDEF - 2019 Call to Civil Society to Apply for Funding...
Prazo
1 Jan
2020
Fundo Julia Taft para Refugiados
Prazo
25 Jan
2020
Environmental Curricula Grants
Prazo
31 Mar
2020
United Nations Voluntary Fund on Disability
Prazo
20 Jan
2020
United Nations Voluntary Trust Fund for Victims of...
Prazo
Contínuo
Mitsubishi Corporation Foundation for the Americas
Prazo
Contínuo
Oak Foundation’s - Issues Affecting Women Programme

PARCEIROS VER TODOS